Recensione selvə – eléo su Zyk’s Asylum

postato in: Recensioni 0

Quem teve a oportunidade de ouvir o anterior album destes italianos certamente irá ter uma bela surpresa, é que a banda no espaço de dois anos evoluiu de uma forma fantastica e se inicialmente o que mostraram nesse album não era mais que um aborrecido e banal album de screamo atualmente este projeto transformou-se numa especie de monstro que expande as suas raizes e se assume talvez como uma das melhores e mais interessantes propostas deste genero vindas de Italia.
Neste segundo trabalho o trio confirma claramente que são realmente uma banda a ter em conta (mesmo sendo quase completamente desconhecidos ainda), entram claramente no lote projetos a descobrir o mais rapido possivel, não só devido á qualidade que colocam nos temas a nivel individual como no resultado total e final do album.
O que se explora aqui é quase um compêndio de como fazer um album onde a componente atmosferica explorada principalmente em registos mais proximos do Post-Black se derrete no meio de um tempestuoso mais perigosamente melodico ambiente que deixa uma rasto de desolação á sua volta uma especie de mistura entre uns Rorcal/Sedna/This Gift Is A Curse para se ter uma ideia mais proxima daquilo que se ouve neste Eléo.
Extremo e vibrante, mas não somente porque sim já que a banda soube juntar toda uma amalgama de criatividade conseguindo dissipar o aborrecimento inicial que falei e que estava presente no anterior album e moldar todo o sentido ás coisas de uma forma que sinceramente acaba por dar uma vitalidade nova ao projeto, mesmo abraçando de uma forma clara todo o role de influencias que a banda disseca sejam elas diretamente ligadas aos nomes que falei em cima ou até mesmo em algumas passagens que nos remetem para outros dominios como o que se ouve na fantastica “Alma”, um dos pilares do album ou na intensa “Indaco”, esta por exemplo quase que podia ser escrita por uma qualquer banda de USBM atual basta ouvir com atenção os riffs e a formula usada…
Resumindo uma bela surpresa e talvez um dos melhores albuns do genero que ouvi nos ultimos tempos e que merece uma escuta atenta por quem se perde por aqui…

 

Leggi qui
Share on Google+

Lascia un commento

Il tuo indirizzo email non sarà pubblicato. I campi obbligatori sono contrassegnati *